Em outubro de 2016, moradores da Vila Pacaembu, um bairro de classe média próximo ao centro de Queimados, onde está localizado o Cethid e o Ginásio Municipal de Esportes, começaram a se reunir para levantar os principais problemas do bairro e solicitar providências à Prefeitura.

Passado mais de um ano até agora nenhuma satisfação foi dada pelos órgãos do governo municipal às reivindicações apresentadas: sinalização do bairro com placas de trânsito para evitar os frequentes acidentes, colocação de quebra-molas, iluminação pública e limpeza do Rio Abel.

Rodrigo, Silvia, e Priscila (rua 6), Jacira (rua 12) Daniel Klein (rua 8), Carlos Renato (rua 21), Renato Félix (rua 14) e Nilson Henrique (rua 6).

As ruas do bairro vivem às escuras, do jeito que bandido gosta.

Rua Madureira (Beira-Rio), esquina com rua 14 (foto feita a noite de 28/12/2017)

Um dos moradores mais ativos na cobrança, o Professor Nilson Henrique Filho, diz que vários apelos foram feitos para a reposição de lâmpadas queimadas dos postes, mas a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos diz que não pode atender.

“Como não pode atender, se nós pagamos uma taxa absurda de iluminação pública todo mês na nossa conta de luz? Pra onde vai esse dinheiro?”, pergunta o professor.

A solicitação de quebra-molas, feita em dezembro de 2016, foi despachada em janeiro de 2017 pelo então Secretário Municipal de Segurança e Trânsito e, logo depois, redirecionada para novo despacho, que nunca aconteceu, considerando a separação da Secretaria de Segurança da Secretaria de Transporte e Trânsito.

Em outubro de 2016, os moradores deram entrada na Prefeitura num abaixo-assinado que reivindica a limpeza periódica do Rio Queimados (nome que deram ao Rio Abel), que passa nos fundos do Bairro.

“Há dois verões não fazem a limpeza do  leito do Rio que corta o nosso bairro e pra piorar fazem a capina das margens e jogam o lixo pra dentro do rio. Com isso, está se formando  mais à frente, na interseção com a Rodovia  Presidente  Dutra, um acúmulo de detritos que mais parece uma rolha gigante, que poderá provocar uma enchente em toda a área ribeirinha.”, reclama Nilson Henrique Filho, que se diz entristecido com  “o descaso da Prefeitura para com os moradores da Vila Pacaembu”.

O mato capinado é jogado dentro do Rio.

COMENTÁRIOS