Fernando da Silva Sérgio, 28 anos, morador do Bairro São Miguel, que trabalha como mototaxista ainda não legalizado, teve sua moto Honda CB 250, placa KOE 5494,  abalroada pelo Fiat Uno Parta, placa HLH 8421, dirigido por Eliane Nascimento, no cruzamento da Rua Borboletas com Rua 23, na Vila Pacaembu, atrás do Ginásio Municipal de Esportes.

Fernando foi lançado a uns 5 (cinco) metros do local do choque e estava sem capacete, mas felizmente não bateu com a cabeça e estava consciente e orientado, mas tinha ferimentos no cotovelo e no joelho e quebrou a perna direita na altura da canela.

A moto foi arrastada por quase 10 metros e ficou enganchada embaixo do carro. A motorista do veículo que trazia o pai e a mãe idosos da Igreja diz que diminuiu a velocidade no cruzamento mas quando avançou deu com a moto que, segundo ela, cruzava a rua em grande velocidade.

O socorro do Corpo de Bombeiros demorou cerca de 1 (uma) hora. A Samu não apareceu.

Em contato com a Secretária Municipal de Saúde, Dra. Lívia Guedes, fomos informados de que a ambulância da Samu que serve ao município estava fora de operação. Diante da situação, a Secretária autorizou a liberação de uma ambulância municipal com uma equipe de socorro para atender o acidentado.

Mas, antes da ambulância municipal, chegou a ambulância do Corpo de Bombeiros que socorreu o rapaz.

Até o momento da remoção da vítima a polícia não apareceu. Ou melhor, apareceram policiais da Ronda Municipal, que fizeram algumas anotações e saíram, mas sem ouvir os envolvidos.

 


COMENTÁRIOS