O eleitor queimadense sofreu para exercer seu direito ao voto neste primeiro turno das eleições 2018. Nos locais de votação as filas eram quilométricas. Teve gente que esperou até 5 horas pra votar. Na média, os eleitores queimadenses levaram 3 horas na fila para conseguir votar.

Esse ‘sacrifício cívico’ se deu por conta não só do ‘voto biométrico’, muito mais demorado do que o ‘voto eletrônico comum’, mas principalmente por conta das fusões de seções eleitorais promovidas pelo TRE. Como algumas seções tiveram o número de eleitores reduzidos em razão de ausências ao cadastramento biométrico, eles resolveram juntar numa só urna eletrônica duas seções, e deu no que deu: economia para os cofres da Justiça Eleitoral e sacrifício para os eleitores.

Filas no CEMP – votação eleições 2018 (foto Nilson Henrique)

Em Queimados, 63.089 eleitores foram às urnas. A abstenção foi 13,54%. O interesse maior dos eleitores foi com a eleição para presidente, que teve 56.858 votos válidos e a que despertou menor interesse foi a de senador, com apenas 47.796 votos válidos, o correspondente a somente 65,5% do total de eleitores do município.

Filas na E. M. Leopoldo Machado – Eleições 2018 (foto Tiago Batalha)

Tivemos dois candidatos com domicílio eleitoral em Queimados eleitos para a Assembléia Legislativa: Alana Passos, do PSL, a terceira mais votada do Estado do Rio de Janeiro, com 106.253 votos, e o ex-prefeito Max Lemos com 59.672 votos.

Ambos se elegeram com votos de fora do município. Alana teve uma votação relativamente pequena em Queimados, apenas 4. 876 votos, uma boa votação em toda a Baixada Fluminense e uma excepcional votação na cidade do Rio de Janeiro: quase 60.000 votos.

Já Max Lemos,que esperava sair de Queimados com uma votação expressiva, em torno dos 20.000 votos, teve somente 11. 686 aqui. O que garantiu sua eleição foi a boa votação nos demais municípios da Baixada: 16.534 e os votos da Região dos Lagos e interior, onde somou 18.398 votos e da cidade do Rio de Janeiro e entorno, onde obteve 9. 178 votos.

Veja como foi a votação dos novos deputados estaduais em todo o Estado:

 

Veja como foi o desempenho dos candidatos à ALERJ com domicílio eleitoral em Queimados:

Nenhum dos candidatos a deputado federal com domicílio eleitoral em Queimados foi eleito. Quem teve melhor desempenho eleitoral para o cargo foi o novato Glauco Kaizer do PDT, que obteve no município 3.609 votos, perdendo somente para o campeão de votos do Estado, Hélio Bolsonaro, que em Queimados teve 4.445 votos. Glauco bateu nas urnas o candidato oficial do governo local, apoiado por Max e toda a máquina administrativa, Leonardo Picciani, que caiu de 18.099 votos em 2014 para 3.088 nestas eleições.

Veja como foi a votação dos candidatos com domicílio eleitoral, dos mais votados e de alguns que têm apoio de campanhas a estadual em Queimados:

Em Queimados, o candidato a governador mais votado foi Wilson Witzel, do PSC, candidato apoiado por Jair Bolsonaro, com 18.569 votos (36,04%), ficando o segundo lugar com Índio da Costa, do PSD, com 10.056 votos (19,69%), enquanto Eduardo Paes, do DEM, ficou com 8.425 votos (16,52%). O desempenho de Índio em Queimados, percentualmente bem acima de seu desempenho no Estado, é atribuído ao vice Zaqueu Teixeira, que tem base eleitoral no município. Pelo menos no quesito ‘governador’,  Zaqueu bateu Max Lemos, que pedia votos para Eduardo Paes.

Veja como foi a votação dos governadores em Queimados:

Para o senado, Queimados reproduziu o resultado estadual:  o mais votado foi o senador eleito Flávio Bolsonaro, filho do presidenciável Jair Bolsonaro, com 29.520 (30,67%)  e o segundo mais votado foi Arolde Oliveira, com 20.877 votos (21,84%) .

Veja como ficou a votação para o Senado, em Queimados:

Em Queimados, o resultado da votação para a Presidência da República, teve a mesma ordem na colocação nacional dos três primeiros lugares, mas com um percentual muito mais expressivo para o candidato do PSL Jair Bolsonaro (59,43%). Se dependesse de Queimados ele teria liquidado a fatura no 1º turno.

Veja a votação dos presidenciáveis em Queimados, neste primeiro turno:


COMENTÁRIOS