O empresário Edilberto Gonçalves, 37 anos, proprietário da empresa Beto Informática, foi assassinado na noite desta quarta-feira, 17/10, no centro de Queimados.

O corpo de Beto foi encontrado dentro do veículo Soul EX 1.6L, da Kia, placa KVD 4366, na rua Manoel Chagas, ao lado do muro do cemitério central de Queimados.

Segundo populares, Beto foi executado por dois homens em uma moto, que começaram a atirar nele na subida da rua Esperança. Ele entrou na rua Manoel Chagas, tentando fugir dos assassinos e seu carro, desgovernado, bateu contra o muro do cemitério disparando os airbags.

As primeiras fotos do corpo de Beto, mostram a porta direita do carro aberta e ele estendido nos bancos da frente, como se tivesse tentado sair do veículo depois de baleado, mas sem conseguir.

Peritos do DHBF retiraram o corpo de Beto de dentro do carro e o colocaram no chão ao lado do veículo, para proceder à análise da cena do crime. Seis cápsulas de projétil foram encontradas ao redor do carro, sendo que, tudo indica, Beto foi alvejado por apenas um tiro nas costas.

Foi encontrada uma arma calibre 38 dentro do carro.

Edilberto era proprietário do prédio em frente ao cemitério, na Rua Vereador Marinho Hemetério de Oliveira, onde está estabelecida sua loja de informática, uma agência de automóveis e a Igreja evangélica que ele frequentava: Mistério Apostólico ‘Palavra Plena’, e também proprietário do Espaço de Festas Beto Informática, na Rua Vereador José Virgílio Prado.

Beto fazia o Curso de Direito na Universidade Estácio de Sá, em Queimados.

Ele deixa esposa e um filho de 12 anos.




COMENTÁRIOS